quarta-feira, janeiro 05, 2005

Tim-Tim: Feliz 2005 com muita Absolut!

PELOTÃO DE ELITE

Produzida no mundo inteiro, inclusive no Brasil, a vodca é um destilado que faz sucesso, principalmente as do tipo premium e superpremium, elaboradas na Rússia, Polônia e Suécia

A vodka ou vodca, como grafamos em português, é uma "aqua vitae" cuja origem a Rússia e a Polônia disputam. Talvez nunca cheguem a um acordo. Mesmo assim, embora o nome seja derivado do polonês woda (pequena água), os historiadores tendem a crer na origem russa. O nome da bebida apareceu pela primeira vez no século XVI, para denominar um produto elaborado com técnicas de destilação desenvolvida na Pérsia.

Combatida pelo clero desde o início, era consumida como remédio devido a seus "poderes mágicos". A Suécia não teve grande participação nessa primeira fase, porém no começo, a exemplo da Polônia, lá também a vodca era usada para fins medicinais.

Tecnicamente, é um álcool retificado de grãos. Também pode ser obtida pela destilação de centeio e de beterraba. Mas, na prática, qualquer produto agrícola pode servir para elaborá-la, contrariando a crença popular de que todas são feitas de batata.

O spirit retificado, completamente insípido, tem graduação alcoólica que pode atingir 96 graus centígrados. Depois de alongada com água para reduzir a graduação até 40 a 50 graus, a solução é filtrada em carvão de madeira de bétula para não alterar as características. Muitas são aromatizadas com ervas ou frutas.

A exemplo da grappa, que ganhou novo status depois de velha, as vodcas sofisticadas chamadas premium surgiram nos anos 1970 com a russa Sotolichnaya, feita de pura água glacial e trigo em vez de outros grãos inferiores. Na mesma categoria apareceu, pouco depois, a sueca Absolut.

Em 1990, a vodca premium foi elevada a um nível ainda superior, o superpremium, com a chegada da Stolichnaya Cristall, seguida da Smirnoff Black. Mais recentemente a Cristall foi substituída pela Gold. Essas vodcas, macias e puras, são feitas em alambiques de cobre que destilam lentamente os grãos de trigo fermentados. O processo termina com a filtragem, em várias etapas. A Absolut, a Stolichnaya e a polonesa Wyborowa são as mais conhecidas desse grupo de elite.

Além da Rússia e da Polônia, atualmente outros países fabricam a vodca, entre eles o Brasil. Nos Estados Unidos, uma das mais famosas é a Teton Glacier Potato Vodka, feita com batatas de Idaho; no Canadá, a mais famosa é a Pepper Pot Vodka, produzida com infusão de pimentas vermelhas que permanecem inteiras na garrafa; e, na Holanda, a marca mais reputada é a Ketel One, de trigo.

A melhor maneira de apreciar uma boa vodca é colocá-la no congelador. A garrafa pode ser rodeada de gelo. Ela é excelente para escoltar peixes defumados e, principalmente, o caviar. Como ingrediente de coquetéis, é a alma do bloody mary e do vodca martini, o drinque favorito de James Bond. Ele alterou a receita consagrada trocando o gim pela vodca. Como o famoso personagem é conhecido pelo gosto refinado, deve ter tido boas razões para isso.

:::Para começar bem o ano:::