terça-feira, novembro 04, 2003

RIO - Na tarde desta segunda-feira, o Botafogo teve uma pequena prévia do que pode acontecer nestes últimos
jogos da Série B do Campeonato Brasileiro. Quando chegava para fazer o treino de reconhecimento do gramado
no estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, onde nesta terça enfrenta o Marília, às 20h30m,
a equipe alvinegra foi "barrada" pelo técnico adversário.

Alegando "desencontro de informações", Luí­s Carlos Ferreira afirmou que continuaria no gramado enquanto bem entendesse. O treino do Marí­lia estava marcado das 15h às 17h, mas os paulistas permaneceram no estádio até as 18h30m. Para evitar um desconforto ainda maior, o técnico Levir Culpi preferiu voltar com o time para a concentração.

- Não tem clima de guerra nenhum. Houve uma confusão de horário, mas o respeito e a amizade continuam
a mesma coisa - disfarçava Luí­s Carlos Ferreira.

Os alvinegros só conseguiram treinar depois que o coordenador Carlos Alberto Lancetta procurou o prefeito da cidade, Agripino de Oliviera, e o secretário municipal de esportes.

- Está tudo tranquilo. O prefeito autorizou, o Marília já saiu do estádio e o Botafogo vai treinar normalmente
- afirmou Lancetta.

Fonte: O Globo On Line

Quando eu falo que essa gente é uma praga que assola o nosso paí­s, ficam falando que eu sou preconceituoso...
Mas vamos dar a resposta que eles merecem: chumbo neles!!! Meu palpite para mais tarde é 3x1 Glorioso, com
direito a gol da "Múmia". E faltam quatro jogos para o tí­tulo...

terça-feira, outubro 14, 2003

Orgulho do Rio, Botafogo enfrenta o Remo e forma uma nova geração de torcedores

Cristiana, Lucas, Lucca, Felipe, Augusto, Ricardinho. Meio time de futebol. São alunos de 4 a 7 anos da escolinha de futebol do Colégio Anglo-Americano, em Botafogo. A nova geração de torcedores do Botafogo mostra a sua cara em plena disputa da Segunda Divisão do futebol brasileiro. No desanimador universo da Primeira Divisão, onde Flamengo, Vasco e Fluminense fazem pífias campanhas, o alvinegro virou a verdadeira estrela solitária do Rio. Hoje, o clube enfrenta o Remo, às 21h40m, no Estádio Mangueirão, em Belém, tentando dar mais um passo na sua luta para voltar à elite.

Com alegria e disposição de criança, a três meses de comemorar o seu centenário. Que o diga Lucca Perrone, de 6 anos, ao explicar porque virou Botafogo:

- Gostei da estrelinha. É uma estrelinha linda.

O professor Ricardo Reis, que comanda a escolinha, também um alvinegro, fica impressionado com o número de crianças que torcem pelo clube.

- Tenho 44 alunos. Destes, 16 são botafoguenses. É impressionante sobretudo porque alguns pais não torcem pelo clube. Mas são democráticos e deixam os meninos fazerem suas opções no futebol.

A beleza do uniforme ajudou a seduzir Cristiana, única menina da escolinha. E muito bem aceita.

- O listradinho preto e branco me atraiu.

Para o desinibido Lucas Maia, nem as provocações dos adversários mudam a sua vocação alvinegra.

- Sou Botafogo porque é o time do meu pai. Eu vejo os jogos com ele e também gostei. Tem uns que zoam comigo porque o time está na Segunda Divisão, mas não estou nem aí. Sei que o Botafogo vai voltar à Primeira - afirma, ouvindo os colegas cantarem: "O Vasco faz cocô, o Fla é urubu podre e o Flu é tricocô. Fogo!"

Time leva mais torcida que Fluminense e Vasco juntos

A prova de que a campanha do clube na Série B mexe com os torcedores está nos números divulgados pelo site da CBF. A média de público em jogos do Vasco no Rio é de 3.603; a do Fluminense, 5.559. O Botafogo está levando quase o público dos dois juntos: 9.007 torcedores por partida. Perde para o Flamengo, com 10.694. Mas pode igualar a marca do rival se chegar à fase final. A tendência é que a torcida aumente nos jogos decisivos.

O fenômeno do crescimento da torcida jovem também é observado no clube.

- De 1 a 10 anos, a média de garotos que assistem aos jogos do Botafogo no Caio Martins é de mil - afirma Jeferson Melo, responsável pelo marketing do clube.

Ele lembra, que nos 20 anos e oito meses em que o clube ficou sem ganhar (1968 a 1989), a torcida cresceu.

- Esses garotos são filhos dos pais que ficaram 20 anos sem ver o time vencer. Só o nosso clube e o Corinthians conseguiram crescer sem conquistar tí­tulos. Hoje, de sócios torcedores pagantes, temos cinco mil.

Longe dos olhos dos torcedores, em Belém, o técnico Levir Culpi cobra atitude de seus jogadores para vencerem o Remo:

- O Remo vai vir com tudo. Mas se vencermos, damos um passo grande para chegarmos à fase final.

Remo: Gilberto, Moisés, Sérgio, Augusto e Arlindo; Marcelo Augusto, Márcio Belém, Gian e Rogério Belém; Waldomiro e Walderi. Botafogo: Max, Márcio Gomes, Sandro, Edgar e Jorginho Paulista (Daniel); Fernando, Túlio, Valdo e Camacho; Dill e Leandrão. Juiz: Lourival Dias (BA).

Fonte: O Globo, 11/10/2003

O Botafogo acabou deixando de vencer o Remo por 2x3 (gols de Sandro e Camacho no 2º tempo), mas não me lembro de ter lido nos últimos dez anos (tempo que leio "O Globo"), uma única matéria sequer valorizando ou falando a verdade sobre o Glorioso Botafogo de Futebol e Regatas e sua torcida neste jornal que reconhecidamente trabalha em função do fl... bem, daquele time da imensa massa de iletrados. Por isso, o grande destaque do dia vai para esta matéria publicada na contra-capa do primeiro caderno da edição de 11/10/2003.

quarta-feira, outubro 01, 2003

Como seria na sua opinião um "mundo livre"?

"Seria um mundo em que as pessoas pudessem escolher seus próprios caminhos sem ser censuradas por isso.

Seria um mundo em que populações inteiras não teriam que se submeter à dominação econômica e cultural de um "império" arrogante e inescrupuloso.

Seria um mundo no qual as rádios tocariam música de acordo com critérios artí­sticos, e nunca através desse vergonhoso esquema montado pelas grandes gravadoras, o maldito "jabá".

E por último, mas não menos importante, seria um mundo no qual um jovem latino-americano poderia encontrar o novo disco da sua banda favorita, uma vez que após mais de um mês de lançamento do referido disco, revelou-se impossí­vel adquirí­-lo seja nos grandes magazines seja nas pequenas lojas independentes desta que é a capital cultural e segunda maior cidade do Brasil.

Salve 04! Salve a música!"


E foi assim que após mais de um mês de peregrinação por pequenas e grandes lojas de discos do Rio de Janeiro eu finalmente consegui colocar as mãos no novo disco da melhor banda do Brasil: respondendo uma pergunta idiota! Essa foi uma das raras vezes em que devo admitir que ser assinante do jornal "O Globo" me trouxe algo de positivo... nos próximos posts estarão as minhas impressões sobre o disco "O outro mundo de Manuela Rosário", o novo show do Mundo Livre S/A, e o meu emocionante encontro com Zero Quatro, Xef Tony, e Bactéria após o show.


sexta-feira, setembro 26, 2003

A Geografia da Mulher

Entre os 18 e os 21 anos uma mulher é como África ou a Austrália. É meio descoberta, meio selvagem, e é naturalmente bonita com vegetação nos deltas férteis.

Entre os 21 e os 30 anos uma mulher é como a América ou o Japão. Totalmente descoberta, muito desenvolvida, e aberta ao comércio - especialmente com países com dinheiro ou carros.

Entre os 30 e os 35 anos uma mulher é como a Índia ou Espanha. Muito quente, calma e firmemente convencida da sua própria beleza.

Entre os 35 e os 40 anos uma mulher é como a França ou Argentina. Pode ter sido meio destruída durante a guerra, mas continua a ser um lugar quente e desejável a visitar.

Entre os 40 e os 50 anos uma mulher é como a Iugoslávia ou o Iraque. Perdeu a guerra e é perseguida por erros do passado. Reconstrução total é necessária.

Entre os 50 e os 60 anos uma mulher é como a Rússia ou o Canadá. Muito grande, quieta e as fronteiras estão praticamente sem controle - mas o clima fresco mantém as pessoas longe.

Entre os 60 e os 70 anos uma mulher é como a Inglaterra ou a Mongólia. Com um passado glorioso e conquistador, mas sem nenhum futuro.

Depois dos 70 uma mulher torna-se como a Albânia ou o Afeganistão. Todas as pessoas sabem onde ela está mas ninguém quer passar nem perto.

A Geografia do Homem

Entre os 15 e os 70 anos um homem é como os EUA.
Dirigido pelo seu caralho.

quinta-feira, setembro 25, 2003

C A P I T A L I S M O: Criando vacas

CAPITALISMO IDEAL:

Você tem duas vacas.
Vende uma e compra um touro.
Eles se multiplicam e a economia cresce.
Você vende o rebanho e aposenta-se rico!


CAPITALISMO NORTE-AMERICANO:

Você tem duas vacas.
Vende uma e força a outra a produzir leite de quatro vacas.
Você fica surpreso quando ela morre.


CAPITALISMO FRANCÊS:

Você tem duas vacas.
Entra em greve porque quer três.


CAPITALISMO CANADENSE:

Você tem duas vacas.
Usa o modelo do capitalismo americano. As vacas morrem.
Você acusa o protecionismo brasileiro e adota barreiras alfandegárias
para ter as três vacas do capitalismo francês.


CAPITALISMO JAPONÊS:

Você tem duas vacas.
Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca normal e produzam 20 vezes mais leite. Depois cria desenhinhos de vacas chamados Vaquimon e os vende para o mundo inteiro e aposenta-se rico!


CAPITALISMO ITALIANO:

Você tem duas vacas. Uma delas é sua mãe; a outra é sua sogra, maledetto!!!


CAPITALISMO BRITÂNICO:

Você tem duas vacas; as duas são loucas.


CAPITALISMO HOLANDÊS:

Você tem duas vacas.
Elas vivem juntas; não gostam de touros, e tudo bem!


CAPITALISMO ALEMÃO:

Você tem duas vacas.
Elas produzem leite regularmente, segundo padrões de quantidade e horário previamente estabelecido, de forma precisa e lucrativa, mas o que você queria mesmo era criar porcos.


CAPITALISMO RUSSO:

Você tem duas vacas.
Conta-as e vê que tem cinco. Conta de novo e vê que tem 42. Conta de novo e vê que tem 12 vacas. Você pára de contar e abre outra garrafa de vodca.


CAPITALISMO SUÍÇO:

Você tem 500 vacas, mas nenhuma é sua.
Você cobra uma quantia enorme para guardar a vaca dos outros.


CAPITALISMO ESPANHOL:

Você tem muito orgulho de ter duas vacas magras.


CAPITALISMO PORTUGUÊS:

Você tem duas vacas... e reclama porque o seu rebanho não cresce.


CAPITALISMO CHINÊS:

Você tem duas vacas e 300 pessoas tirando leite delas.
Você se gaba de ter pleno emprego e alta produtividade... e manda prender o ativista que divulgou os números.


CAPITALISMO HINDU:

Você tem duas vacas. Ai de quem tocar nelas.


CAPITALISMO ARGENTINO:

Você tem duas vacas.
Você se esforça muito para ensinar as vacas mugirem em inglês.
As vacas morrem.
Você entrega a carne delas para o churrasco de fim de ano ao FMI.


CAPITALISMO BRASILEIRO:

Você tem duas vacas.
Uma delas é roubada. O governo cria a CCPV - Contribuição Compulsória pela Posse de Vaca. Um fiscal vem e te autua, porque embora você tenha recolhido corretamente a CCPV, o valor era pelo número de vacas presumidas e não pelo de vacas reais. A Receita Federal, por meio de dados também presumidos do seu consumo de leite, queijo, sapatos de couro e botões, presume que você tenha 200 vacas, e para se livrar da encrenca, você dá a vaca restante para o fiscal deixar por isso mesmo...


::: Sei que esse post foi imbecil, mas é que me fez lembrar de um amigo meu... hehehehe :::

segunda-feira, setembro 15, 2003

Notícias do fim de semana:

Sábado, 13/09/2003

Apesar de não ter jogado bem como é habitual, fiz três gols na pelada de sábado. Sendo um deles muito bonito, no qual com apenas um toque na bola deixei dois zagueiros batendo cabeça, girei o corpo, e toquei a bola mansamente no canto esquerdo do goleiro que nada pôde fazer.

Depois, fui para Niterói ver o jogo do "melhor do Rio" e mais uma vez não me decepcionei. E certamente, o fato de eu ter ido sozinho ao Caio Martins foi decisivo para a vitória alvinegra por 2x1 sobre o acanhado Paulista de Jundiaí: livre de pés-frios e azarentos, pude ver o time jogar bem e vencer com um gol de Camacho aos 10min do 1º tempo e um de Têti aos 43min do 2º, descontando Isaí­as aos 14 do 2º tempo.

Mas o fato mais bizarro envolvendo a partida se deu pouco antes do primeiro gol do Botafogo: falta na intermediária pelo lado direito, o zagueiro e capitão Sandro pega a bola e ajeita para bater, ao que a torcida atrás do gol começa a gritar: EXPERIMENTA!!! EXPERIMENTA!!! EXPERIMENTA!!! EXPERIMENTA!!! EXPERIMENTA!!! Não consegui acreditar no que estava ouvindo e caí­ na gargalhada, assim como boa parte do público presente. O grito é uma alusão a uma nova propaganda patética de uma cerveja demoní­aca (faço questão de não dizer o nome!) na qual os figurantes e pessoas "famosas" entoam esse grito, buscando convencer o incauto público, de forma muito criativa, a "experimentar" a tal cerveja.

Bem, depois eu continuo. Estou cansado e vou para casa agora.

sexta-feira, setembro 12, 2003

Bebeto de Freitas lança o Disk Botafogo

O presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, anunciou na manhã desta sexta-feira o mais novo projeto do clube: Disk Botafogo. Através do telefone 21-22-80-20, o torcedor poderá comprar um pacote de ingressos para as três partidas da segunda fase da Série B, que serão disputadas no Caio Martins, e tirar qualquer dúvida que tenha sobre as atividades do clube, horários de treinamentos, escolinhas, treinos e eventos.

- O Disk Botafogo começa nesta segunda-feira. Tivemos que antecipar um pouco o projeto em função da enorme demanda da torcida, que já está preocupada com os ingressos para o quadrangular. Este é um canal aberto do torcedor com o clube, vamos poder informar sobre escolinhas e outros esportes. Todos aqueles que tiverem dúvidas podem ligar e nós pedimos apenas 48 horas para responder - explicou Bebeto de Freitas, em entrevista à Rádio Brasil.

Os bilhetes adquiridos pelo Disk Botafogo serão entregues no endereço fornecido pelo comprador com uma taxa de R$ 4,50. Quem comprar na primeira semana de vendas, de 15 a 21 de setembro, concorre ao sorteio de 100 camisas oficiais e um ingresso para a arquibancada central no jogo contra o Náutico, dia 27. Os preços: Cadeiras (R$ 35); Arquibancada Central (R$ 12); Arquibancada à direita da Tribuna de Honra (R$ 12) e à esquerda (RS 10).

Fonte: O Globo On Line

::: Como é bom torcer para um clube bem organizado não é, amigos?:::

Um passo muito importante acabou de ser dado para o sucesso(?!) deste blog: consegui instalar o sistema de comentários!!! É uma façanha!

Já estamos no fim de semana, e amanhã tem mais pelada! Semana passada só marquei um gol, espero melhorar e ajudar o time a ganhar mais três pontos!

Depois vou para Niterói ver o Glorioso Botafogo de Futebol e Regatas aplicar uma chinelada no famoso Paulista de Jundiaí! É, tá na hora de justificar o nome desse site e começar a escrever mais sobre essa que é uma das grandes paixões que movem a minha vida.

Voltamos na segunda-feira!

quarta-feira, setembro 10, 2003

Que a verdade seja dita:

"Antigamente o homossexualismo era proibido no Brasil.
Posteriormente, passou a ser tolerado.
Hoje é aceito como coisa normal e até estimulado pelas novelas.
Acho melhor ir embora antes que se torne obrigatório."

(Anônimo)

:::E eu assino embaixo...:::
Quarta-feira: Ainda em ritmo de tartaruga dopada! Meu consultor para assuntos de webdesign ainda não botou a cara para me ajudar a começar a construir a casa... então, vamos continuar em marcha lenta.

Me despedi ontem da boate, quer dizer, minha ex-faculdade, assistindo a uma palestra interessante do Luiz Garcia (editor de Opinião de "O Globo"). Agora, a única utilidade desse lugar é ser um ponto de Internet rápida e de graça!!! Está chegando a hora de estrear na Uff, e está difícil de conter a ansiedade, mas vamos aguardar.

E aquela moça continua me enrolando...

sexta-feira, setembro 05, 2003

Um professor de filosofia parou na frente da classe e sem dizer uma palavra, pegou um vidro de maionese vazio e encheu o com pedras de uns 2 cm de diâmetro. Então perguntou aos alunos se o vidro estava cheio. Eles concordaram que estava. Então o professor pegou uma caixa com pedregulhos bem pequenos jogou-os dentro do vidro agitando-o levemente. Os pedregulhos rolaram para os espaços entre as pedras.

Ele então perguntou novamente se o vidro estava cheio. Os alunos concordaram: agora sim, estava cheio! Então o professor pegou uma caixa com areia e despejou a dentro do vidro preenchendo o restante. Agora, disse o Professor, eu quero que vocês entendam que isto simboliza a sua vida As pedras são as coisas importantes: sua família, seus amigos, sua saúde, seus filhos, coisas que preenchem a sua vida. Os pedregulhos são as outras coisas que importam: o seu emprego, sua casa, seu carro... A areia representa o resto. As coisas pequenas. Se vocês colocarem a areia primeiro no vidro, não haverá mais espaço para os pedregulhos e as pedras. O mesmo vale para a sua vida. Cuidem das pedras primeiro. Das coisas que realmente importam. Estabeleçam suas prioridades. O resto é só areia!

Mas então, um aluno pegou o vidro que todos concordaram que estava cheio e perguntou novamente se o vidro estava cheio. Os alunos concordaram: agora sim, estava cheio! Então ele derramou um copo de CERVEJA dentro do vidro. Claro, a areia ficou ensopada com a cerveja preenchendo todos os espaços restantes dentro do vidro e fazendo com que ele desta vez ficasse realmente cheio.

MORAL DA ESTÓRIA: NÃO IMPORTA O QUANTO SUA VIDA ESTEJA CHEIA DE COISAS E PROBLEMAS, SEMPRE SOBRA ESPAÇO PARA UMA CERVEJINHA!!!


Surrupiado de www.picolinos.com

Amanhã é sábado, e sábado é dia de futebol e cerveja com os amigos! Mas antes disso vou continuar minha investigação sobre aquela... ah, deixa pra lá!

Mais notícias na segunda...

quinta-feira, setembro 04, 2003

Segundo post também sem criatividade:

Aí, Luis, já viu que nós vamos ter problemas, né? Nem acento essa porcaria aceita...
Nada de grandes emoções no primeiro post! Só uma mensagem-teste...

Aguarde mais novidades